Apresentação

A Coordenadoria de Tradutores e Intérpretes de Língua Brasileira de Sinais - Libras - e Língua Portuguesa (Ctilsp) teve o seu primeiro Regimento aprovado pelo Conselho do Centro de Comunicação e Expressão (CCE), da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), no dia 29 de novembro de 2012. Anteriormente a esse reconhecimento institucional, o trabalho de tradução e interpretação de Libras e português na UFSC já era desenvolvido. Os tradutores e intérpretes que trabalhavam com esse par linguístico atuaram em outros setores da Universidade e em outros formatos de equipe. O trabalho de tradução e interpretação surge com a presença de discentes e docentes surdos. Com isso, houve a necessidade da presença de intérpretes que, por sua vez, passaram a atuar nas atividades acadêmicas em que esse público estivesse presente.

As demandas de tradução e interpretação acompanharam o aumento do ingresso de discentes e docentes surdos na UFSC, assim, mais tradutores e intérpretes foram contratados e uma equipe maior foi constituída. Rotineiramente, a Ctilsp operacionaliza o atendimento a demandas de tradução ou interpretação em diferentes contextos como de aulas (graduação e pós-graduação), defesas (TCC, Dissertação e Tese), reuniões (orientações, colegiados, conselhos, comissões etc.), eventos (seminários, encontros etc.), formaturas, dentre outros.